ACORDA TÉO!

Em meio a apitos, palavras de ordem, frases e gritaria estudantes das escolas estaduais Monsenhor Clóvis, Rocha Cavalcante e Carlos Gomes protestaram na manhã de hoje pelas principias ruas do centro da cidade com destino à BR – 104, a fim interditá-la.

A manifestação foi organizada pela UMES – União Municipal dos Estudantes Secundaristas, que , ao chegar à Sétima CRE, não encontrando a coordenadora regional, Rosário de Lourdes, conversou com outras funcionárias. Atendidos por Lucilene Leão os estudantes questionaram e pediram prazos em relação às reformas das referidas escolas, uma vez que as mesmas estão desabando “na cabeça dos alunos”. “A escola Monsenhor precisa de reforma, parte da escola Rocha Cavalcante caiu, e os alunos desta já estão alojados naquela. Na escola Carlos Gomes já tem duas salas interditadas e até agora nada do governo do estado agilizar as referidas reformas”. Disse, um dos estudantes organizadores da manifestação. Em resposta aos questionamentos, as responsáveis pela CRE, no momento, disseram que todas as providências estão sendo tomadas e mostraram aos estudantes/manifestantes cópias das solicitações de serviços feitas pelas escolas à Secretaria de Educação do Estado.

Uma das frases mais citadas na caminhada foi: “governador sonolento e incompetente”. Depois da 7ª CRE o protesto seguiu até a escola Carlos Gomes em busca de mais estudantes para finalizar com o fechamento da BR-104.

Antes de finalizar esta matéria, o blog ficou sabendo que o fechamento da BR-104 se dará na parte da tarde, a partir das 14h, horário em que a maioria dos estudantes são do Enisno Médio e aguentam mais tempo em uma atividade como esta. Até porque a quantidade de alunos na ato pela manhã era pouca, tendo em vista o número de alunos matriculados nos referidos estabelecimentos de ensino.

Sérgio Rogério
ACORDA UNIÃO

2 comentários:

liudofelix disse...

bom essa matéria sergio como vc comentou q o fechamento da br 104 iria se dar por volta da tarde e foi o q aconteceu sou aluno do carlos gomes e também participei da camiata mas a umes q se diz independente de politicos não é bem assim pq ficamos lá durante umas 2a3 horas e sinplismente só foi um telefonemas do deputado nelito gomes de barros pedindo pra liberar a br q iria se reunir depois com a umes q amarelaro pediram imediatamente para liberar a pista nós alunos não queriamos sai até aconteçer uma negociação la na br mesmo como foi combinado antes dos protestos e não foi o aconteceu o 1ou2 pediram para nó sai mas os alunos em peso não queria até q aconteçesse uma negociação um ou dois integrantes da umes o presidente mandou o carro de som sai e perderam a credibilidade com nós alunos

Tarcísio José! disse...

Pois é Sergio, mas eu vi um outro lado desse protesto, o lado da desorganização e do vandalismo que não faz parte da idéia de lutar pelos direitos, ou faz?