E Cadê a Cultura?

Vivemos, como muitos falam, a era da Sociedade da Informação, com economia globalizada, baseada nas Novas Tecnologias da Informação. Escutamos sempre nos jornais que as pessoas passaram a acessar mais e mais a internet, principalmente no Brasil, e há os que acreditam, em teoria, que o acesso à informação ficou “ágil” e “fácil” segundo as falas cotidianas, ágil sim, fácil, será?.

Mas como pensar a Sociedade na era da Informação com índices alarmantes de analfabetos? União dos Palmares como se destaca neste cenário? Bom, talvez seja fácil responder. Neste dia 5/11/2009 dia de reflexão sobre a Cultura no país, vemos todos os dias a ausência de equipamentos culturais que auxiliariam na melhoria das condições de acessibilidade aos diversos tipos de informação. Falta-nos um Museu, que nos conte a história dos nossos antepassados, o Quilombo dos Palmares, a garantia de um referencial concreto da nossa história que se encontram espalhados pelo mundo afora. Uma Biblioteca Pública de qualidade, que com todo respeito aos que trabalham ali, se caracteriza muitas vezes a partir do interesse dos gestores de nossa terra como uma verdadeira Lixoteca. A biblioteca pública municipal deve ser mais uma referência para o Brasil como estratégia de divulgar a tão bonita história de Zumbi e seus guerreiros. A estratégia de um desenvolvimento da biblioteca escolar. Como conceber incentivo à leitura, se nas escolas da rede municipal e estadual não existem políticas nesta área, com criação de espaços de leitura, hora do conto etc. Um povo que não tem cuidado com seus documentos, é um povo que não se respeita e não merece o respeito, pois desconsidera suas próprias conquistas e despreza o aprendizado, possível em grande monta, com os documentos arquivados, organizados e tratados que um Arquivo Público traz para ajudar a contar as histórias de sua terra.

Como resolver isso e não ficar apenas na crítica? É a pergunta que faço, embora já citei alguns para melhorar a qualidade de vida, a cultura deste povo. Nesta reflexão desejo que os gestores municipais pensem, pensem estrategicamente o município só por um instante, até porque agora o UFC já está na primeira.


Marcio Ferreira da Silva – Biblioteconomia/UFAL

3 comentários:

BOCA DE CAÊRA disse...

Márcio, num sei se é da nova roupagem do blog ou se são os computadores que ando acessando, mais essa cor dos textos (as letras brancas e o fundo cinza claro) não dá para enxergar direito e ao tentar faze-lo dá uma dor tremenda nos olhos. minha proposta é mudar essa cor. bem, concordo em gênero, número e grau com todas as afirmações acima citadas. a realidade cultural de união dos palmares, hoje, é absurda! parabens pela matéria Mácio!

Anônimo disse...

Prezados:
Tenho a seguinte relação de livros gravados em áudio (MP3).
São destinados a Portadores de Deficiência Visual.
Esse trabalho não fere a Lei do Direito Autoral, sendo garantida a divulgação sem ônus com essa finalidade.
Caso haja interesse, posso encaminhá-los a essa Instituição.
Trata-se de um trabalho voluntário. Dessa forma, não há nenhum custo para envio e gravação ou qualquer outro.

1. O PEQUENO PRÍNCIPE - ANTOINE DE SAINT EXUPÈRY
2. DOM QUIXOTE - MIGUEL DE CERVANTES (uma adaptação para o público infanto-juvenil)
3. ANIMORPHS - K A APPLEGATE (ficção científica infanto-juvenil)
4. HISTÓRIA DAS INVENÇÕES - MONTEIRO LOBATO
5. MENTES PERIGOSAS - ANA BEATRIZ BARBOSA SILVA
6. FELIZ ANO VELHO - MARCELO RUBENS PAIVA
7. OS 100 SEGREDOS DOS BONS RELACIONAMENTOS – DAVID NIVEN
8. COMÉDIAS DA VIDA PRIVADA – LUIZ FERNANDO VERÍSSIMO
9. O SEGREDO – RHONDA BYRNE
10. CAPITÃES DE AREIA – JORGE AMADO
11. CASA DE PENSÃO – ALUÍSIO AZEVEDO
12. A VIDA ESCREVE – ESPÍRITO HILÁRIO SILVA, PSICOGRAFIA DE FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER E WALDO VIEIRA
13. O CHALAÇA - JOSÉ ROBERTO TORERO
14. DIVÃ – MARTHA MEDEIROS
15. 1968, O ANO QUE NÃO ACABOU - ZUENIR VENTURA
16. ANNA DE ASSIS – HISTÓRIA DE UM TRÁGICO AMOR – JEFERSON DE ANDRADE




Susana Atan Galan

susag@terra.com.br

Sérgio ACORDA UNIÃO disse...

Sim queremos

obrigado!!!!