“A UMES está com Kil.”

No meu tempo, Movimento Estudantil ficava do lado do estudante, e não da Secretaria de Educação. Mas as coisas não são assim numa pequena cidade de sessenta mil habitantes no interior de Alagoas. As coisas não são assim, e nunca foram na nobre cidade de União dos Palmares. Do que eu estou falando? Estou falando do fatídico dia vinte e nove de junho, dia em que as máscaras caíram. O dia em que jovens “conscientes” carregaram, em passeata, uma faixa com as seguintes palavras: “A UMES está com Kil”.
Kil, ou Areski Freitas, tem o direito de ser candidato ao que ele quiser, a Constituição o permite. Contudo, ver o nome da “maior entidade estudantil secundarista municipal” utilizado em uma campanha eleitoral é péssimo. Pior ainda é a UMES apoiar um ex-secretário municipal de educação para prefeito. Aquela faixa retumbante grita aos nossos ouvidos que tipo de “Movimento Estudantil” se faz na UMES, que nunca lutou por um lápis para os estudantes.
Se a UMES está com Kil agora, é porque esteve com Kil desde o início, inclusive no período de seu “mandato” como secretário de educação. Se a UMES esteve com Kil, é porque defendeu sempre os interesses dele, em detrimento do interesse dos estudantes. Se a UMES esteve com Kil, é porque esta entidade pode ser tudo, menos estudantil.
Mas ainda é tempo. Meu tempo ainda não acabou, nem vai. A juventude palmarina precisa rever o que é Movimento Estudantil, e se negar a aceitar a representação de uma entidade pelega, submissa a Secretaria de Educação. A máscara da UMES caiu, e o que estava claro ficou explícito. “A UMES está com Kil.” E enquanto isso permanecer assim, eu não estarei do lado da UMES.

Paulo Veras

8 comentários:

Sérgio Acorda União disse...

Aê Paulo , Parabéns! O nosso Blog sempre terá espaço para estes textos pode ficar à vontade para escrever.

Anônimo disse...

Mais um prova viva de que o Movimento estudantil em Alagoas e PRINCIPALMENTE EM NOSSA CIDADE perdeu o caráter, a força que tinha enquanto movimento de esquerda, que de fato defendia os direitos estudantis sem dever favores políticos a seu Zé "NINGUÉM"...

Anônimo disse...

O movimento estudantil deve apoiar quem sempre defendeu os estudantes. Lembram da AESP, que liderada pela candidata do PSOL Marciângela, lutou para que o direito de acesso ao transporte estudantil fosse garantido. E isso aí! Estudante vota em quem defende estudante!

Suzeane Cavalcanti disse...

Realmente eu não sei mais o que pensar sobre essa esquerda fajuta que temos hoje tanto no movimento estudantil quanto na política em geral. É partido "COMUNISTA" defendento e ao lado de vice-prefeito da direita,socialistas que se dizem mais flexíveis os chamados "socialistas do século XXI". (kkkkkkk).É espero que os estudantes e a populção se dê conta do absurdo que que está acontecento e analise melhor que tipo de representação estudantil é essa que temos e que interesses eles realmente defendem.

José Minervino Neto disse...

É uma verdadeira lástima que uma entidade estudantil se venda aos propósitos nefandos de um grupo político tão inepto. Só pra constar: quantas escolas municipais têm hoje merenda de qualidade, ou melhor, quantas delas têm merenda?
O movimento estudantil deveria ser uma entidade a favor dos estudantes e das causas que lhes dizem respeito, não uma marionete nas mãos da corrupção.
Parabéns, Paulo, pelas palavras!

Dallas Diego disse...

Enquanto isso, continuarei pagando semanalmente R$16,00 para poder me deslocar a capital e tentar ser um dos poucos em nosso municipio a ser alguem.

Wenndell de A. Amaral disse...

Isso é uma vergonha... A UMES virou uma repartição da prefeitura.

Clezivaldo Mizael disse...

è verdade amigo vc esta certo, o movimento estudantil de União nunca esteve do lado do estudante, mas agora existe uma outra realidade... existe um novo momento um novo tempo... Com a nova Direção da UMES esperamos e queremos conquistar o apoio e o incentivo de todos os nossos alunos, amigo, professores e simpatizantes para que possamos realizar e executar a nossa missão ad melhor maneira possível...

Confira no Site da UMES : http://umesuniao.blogspot.com/2008/08/nota.html