O CAMPEÃO DE BILHETERIA

Um crime. Dois suspeitos. Um povo em busca de justiça. Um mistério.

Esses são os elementos dos mais novo BLOCKBUSTER do cinema brasileiro, “O caso da menina Isabella Nardone”, que há quase um mês tem conseguido bilheteria maior que as produções hollywoodianas. Sucesso de público, o filme é exibido de domingo a domingo, em reprises abusivas durante os programas de culinária, os telejornais e os programas de auditório, mesmo assim, segura estavelmente a audiência. Para quem pensa que reprises são chatas e repetitivas “O caso da menina Isabella Nardone” traz sempre uma cena que você não viu, um personagem que você não conhecia.

Dependendo da emissora você pode acompanhar, nos extras, os detalhes da Missa de Sétimo Dia.
Enquanto esse campeão segue na liderança outras produções de baixo-ou alto-orçamento caem no aquecimento do público. Já ouviu falar em “ O Escândalo dos Cartões Corporativos” ou em “A Não-Prestação de Contas da Prefeitura de União dos Palmares”? E os grandes e inesquecíveis clássicos “Operação Taturana” e “A epidemia do Analfabetismo Alagoano”? Não se lembra deles? Não? Nem poderia. As emissoras não querem mais passar filmes de conteúdo crítico. Sangue, miséria e violência dão bem mais audiência.
O sucesso é tanto que já se fala em premiações no OSCAR® 2009, nas categorias mais nobres.
Os prêmios de atuações-principais e Coadjuvantes – ficarão com os jornalistas brasileiros pela comovente interpretação de seres imparciais comprometidos UNICAMENTE com a verdade. O prêmio de melhor roteiro irá para a imprensa brasileira, que conseguiu transformar a dor alheia num espetáculo nobre e indigesto. O prêmio de melhor direção irá - advinha – para as emissoras nacionais de televisão, que conseguiram, como nem Spielberg conseguiria, dirigir as investigações e influenciar a opinião pública. Depois de todos os OSCAR® merecidos o filme ainda poderá levar o prêmio Nobel do cinema, por ter afetado o pensamento de toda a sociedade brasileira.

Convenhamos, então, que BLOCKBUSTER assim merecem todo o glamour global, pois só eles conseguem fazer o povo sentir medo do mundo, desconfiar da própria família e comprar e compulsivamente livros de auto-ajuda. Eu, entretanto, prefiro os clássicos.


Tarcísio José – 4º ano de Letras - UFAL

16 comentários:

Dallas Diego disse...

Bom texto, parabéns pro Tarcisio. O conheço lah da UFAL, tem otimos pontos de vista das situações...
Agente sempre debate algo nas tardes de quarta-feira na biblioteca central da UFAL...pense numa resenha.

LIBERTAS disse...

Eui já havia dito que Tarcísio é muito melhor como crônista que como contista. Ele não acredita, fazer o que?

Thaís Cabral - Aluna do 3º período de Letras da Uneal- Esup disse...

Olá! É a primeira vez que acesso esse blog e estou encantada com ele!
Essa crônica sobre o caso da menina Isabella Nardoni está simplesmente demais e vem de encontro com o que penso sobre o mesmo: parece uma novela, cada dia um capítulo novo, uma novidade, deixando o brasileiro indignado, cada vez mais! Parabéns pelo blog e pela iniciativa de todos que contribuem para que ele seja um sucesso!

Anônimo disse...

Expetacular o comentário,faço direito e presiso estilizar o assunto para uma atividade curricular.Estou quase no fim e falo justamente desse "espetáculo" criado pela imprensa marrom.Suas palavras vão me ajudar bastate.Obrigada!

Marcio Ferreira disse...

A companheira anônima seria interesante se identificar, pois este espaço é nosso. No Campo URL coloque o seu nome, quando postar o comentário. Valeu e um abraço.

luisa disse...

Parabens ao blog por ter pessoas como esse menino escrevendo textos. quando vem o proximo dele?

Gilmar da Pindoba disse...

Aê tarcísio, parabns kra. o texto tá muito bom. um abração, continua trazendo essas boas discussões, é bastante necessário.

SÉRGIO disse...

Olá Luisa e demais visitantes!!!!
Acorda União é assim, construído por pessoas críticas, inquietas, com boas idéias e ideais. Se você quiser ajudar a ACORDAR UNIÃO, escreva seu texto e envie para nós pelo email:
chergio@ig.com.br ou soimers@ig.com.br

Ah! o companheiro Tarcísio em breve estará postando mais um texto.

Abraços

Leonildo disse...

Parabéns! Concordo em gênero, número e grau.

Andre disse...

Sou estudante de ciencias sociais da UFAL-diurno, conhesso o Tarcisio de vista e conversas ralas. Aqui vai o que achei do texto... Irönico, cinico, agressivo,mas GENIAL!!!!!

tarcisio josé disse...

Puxa pessoal, fico feliz por terem gostado do meu texto. O Acorda Uniao eh como o sergio falou, construido por pessoas criticas e principalmente inquietas. Muito obrigado e ate a proxima.

Laura disse...

Sou estudante de Letras, da mesma turma de Tarcísio.
Bem, essa não é a primeira "obra" que leio de Tarcísio. Mas esse jeito agressivo, irônico presentes em seu texto não me surpreendem muito, pois parece ser uma reprodução de sua personalidade crítica e pq não dizer brilhante. Sucesso Quilombola!!!

Lucas disse...

Rapá... concordo com qse td q tá escrito nessa postagem q eu tô postando agora, principalmente pq eu e uns amigos estávamos comentando que tava parecendo até novela mexicana por causa do desenrolar da história.

E parece que dps de tatnto terem acusado o casal, as emissoras agora querem inocentá-los... só tenho uma coisa a dizer: seja ontem, seja hoje ou seja amanhã... justiça seja feita!

Marcio Ferreira disse...

Eita, Tarcísio o seu texto está atualíssimo, a novela, ou melhor, esta produção cinematográfica está "bombando" cada vez mais.

Aurélio disse...

É bom saber que existem pessoas que ainda conservam o senso crítico.

DSLan House disse...

Pow esse texto realmenta daria uma historia moderna. Foi uma critica bem elaborada parabens ao escritor. irei divulgar tal ispiração. continum sempre assim galera do blog!