E AGORA, (E)LEITOR? OU AS DESAVENTURAS DE UMA CRÔNICA PARTIDÁRIA

Três portas surgiram para que você e eu abríssemos nessa eleição. Uma delas pode guardar um futuro brilhante para União dos Palmares, as outras podem liberar um armagedom sobre nossa cidade. E agora, (e)leitor? É preciso pensar bem, pois são necessários quatro anos para tentar corrigir um erro eleitoral.

Porta Nº. 1: Um secretário de educação que vem sustentando sua campanha em cima da imagem de um defunto que pouca coisa fez e muita esmola deu ao povo, o discurso condolente vem conquistando os emotivos e os que não sabem diferenciar homenagem aos mortos de encenação abusiva para marketing próprio. Contudo, sejamos justos, Sua Excelência praticou ações memoráveis: construiu, em um conjunto residencial pobre, uma escola de aparência estonteante que está quase sendo levada pelo rio Mundaú – e olha que estamos longe do aquecimento global – e permitiu que as passagens dos ônibus dos estudantes aumentassem sem relutância alguma. Agora, que assumiu a prefeitura, ordenou a reforma da praça do Alto do Cruzeiro, enquanto os “Terrenos” ainda afunda na lama e nos esgotos.

Porta Nº. 2: um médico renomado que vem construindo sua campanha em cima de quadro verídico do que o secretário de educação não fez e de promessas que soam como falsas até para quem já está acostumado com a mentira. Aliado a ele, na coligação de corruptos e aproveitadores, está uma estrela que um dia teve meu respeito e, subitamente, converteu-se em energia negativa pela pura ânsia da vitória. O partido ainda mostra um hospital “privado” como modelo para o que eles irão fazer com o “lixotal” municipal, esquecendo-se de há uma enorme diferença entre dirigir um lugar cuja metade dos pacientes tem finanças estáveis e que sequer oferece um leito de morte para pacientes que por lá aparecerem.

Porta Nº. 3: Uma funcionária pública de causas empobrecidas que vem tecendo sua campanha com fios de propostas e palavras que soam aparentemente utópicas por remeterem aos velhos discursos socialistas um tanto generalizados e prenderem-se nas teias das teorias – o povo quer ouvir como fazer o que eles já sabem que é preciso fazer. Ao seu lado, um homem que ao ver de outros candidatos não se cansa da derrota e que ao ver do povo é só mais pobre coitado. O único lado negativo que os palmarinos enxergam neles é a ausência de recursos que os possibilitem dar esmolas e subornar os eleitores.

Chegamos, então, ao ponto crucial, o momento em que lhe faço a pergunta mais relevante: Qual das portas você irá abrir? Essa resposta cabe unicamente a VOCÊ, só você pode respondê-la coerentemente. Eu, infelizmente, ignoro os laços afetivos e sigo em direção à porta do voto nulo.


Tarcísio José - Letras - UFAL

13 comentários:

Wenndell A. A. disse...

Infelizmente, as portas que temos para abrir são de fundo falso ou medíocre. Cada um faça como quiser, a expressão maior é a que vai prevalecer, infelizmente novamente. Votar nulo pode ser uma opção, mas nem de longe é a melhor. Bem... nesse joguinho de abrir portas parece que nada presta.

Sérgio ACORDA UNIÃO disse...

Gosto da análise. só discordo do Voto nulo. Mas cada um tem a sua opinião e neste blog é assim mesmo. Mesmo discordando da sua posição quanto ao dia 05 de outubro próximo. Parabéns pelo texto e vamos refletir sobre o desfecho.

Dallas Diego disse...

Li o texto antes da publicação, dei minha opinião ao proprio autor. Infelizmente essas não são as portas da esperança de um certo programa de tv.
Como já tinha deixado claro ao Tarcísio, ele na minha opinião foi infeliz ao tratar o H.S.V.P. como "lixotal", pois vivo a realidade desse lugar diariamente, o tal "lixotal", não pertence ao municipio, é cuidado pelos Vicentinos, uma entidade filantropica.

Nao vou abrir a porta, ela nao se fechou ainda!

Sem mais.

jeferson disse...

durante muito tempo quis acreditar que a democráia existia, porem hoje posso ver claramente que tudo não passa de um jogo, onde o povo é um objeto usado para se chegar ao poder. agora tenho profundas razões para crer que só uma revolta armada porá fim a essa triste história. nós já preseciamos uma guerra todos os dias, só que ainda não acordamos de fato e ficamos parados com medo de reagir. acredito na revolução armada, mas enquanto ela não vem também não podemos ficar de braços cruzados, o voto nulo pode ser a opção, só que com isso também estaremos mais uma vez cruzando nossos braços. é preciso tomar uma posição firme a respeito de tudo.

Sérgio ACORDA UNIÃO disse...

Acredito que todas as portas realmente têm os seus defeitos e suas qualidades. Porém em se faland de eleição, não podemos deixar que o "destino" resolva. temos que nos posicionar. Sou da linha que acha que temos que pesar e perceber quem é melhor, com quem nós correremos menos riscos. Com quem já administrou e vimos o que faz (ou não faz) ou quem ainda não administrou.E tem todos os predicados para isto? Vamos refletir e votar!

LIBERTAS disse...

Acredito que as propostas da "Terceira Porta" não são tão utópicas assim Tá, o debate mostrou isso. Enquanto as outras portas viviam brigando entre quem não fez nada, Marciângela foi a única que se portou como uma verdadeira prefeita. Por isso espero confiante que dia cinco de outubro mais e mais pessoas dêem um voto de confiança em favor dela e de toda União.

angela disse...

comentariozinho podre o do libertas. isso é campanha política, pessoal. mas em relacao ao texto, adorei, mas nao voto em uniao.

Anônimo disse...

Como o blog publica um texto desses que só atacou a quem está trabalhando? e esse autor maneirou demais quando foi falar da terceira porta naofoi tao agressivo. fala serio!

luisa disse...

valeu pelo texto, mas o tarcisio foi bem menos ironico, por que?

Dallas Diego disse...

A esse kra da revolta armada, eu aconselho morar na colombia ou peru, se eh isso que ele qr.

Sérgio ACORDA UNIÃO disse...

O Blog publicou pq o texto é interessante, apesar de discordar do desfecho. Como assim só bateu em quem está trabalhando?... se fala do atual prefeito é extermamente normal que se avalie quem está ou quem já foi administrador, a terceira porta nunca foi por isso é impossível avaliá-la.

(Lau) Diana Sarmento disse...

shuashuashua
(aplausos)
Ângela, seja lá de onde vc for: "meu voto é seu"!! xD
Huahuahuahuahua
Concordo plenamente: o comentário do Libertas (Paulo) foi propaganda partidária.
Quanto ao texto: do começo ao fim (incluindo o desfexo), eu CONCORDO!!
Uma última notinha: Luisa, vai ver ele tá com uma afta na língua e não deu pra ser mais venenoso xD

p.s.: Tá, te amo *-* xD hehehehehe

Tarcísio José! disse...

Primeiro, obrigado ao Acorda União por mais um texto publicado e obrigado aos que se deram ao trabalho de lê-lo e também de comentá-lo. Muito lesgau, pessoal! Segundo, adorei o efeito do texto (guerra da pexte), mas detestei o comentário do "Libertas". Tudo bem que eu "prezo" a liberdade de expressão, mas aí foi foda, mesmo. Tudo bem que o texto suavisou a imagem da terceira porta (por razões que Sérgio explicou melhor que ninguém), mas era melhor ter levado a imparcialidade do texto mais a sério. Infelizmente, minha decisao não mudou (em relação à eleição pra prefeito, lógico)


Um último desabafo: EU NÃO SOU VENENOSO, SOU SINCERO!