Com banana ou sem banana?

Existem varias formas para chamar uma pessoa de idiota, uma delas está no domínio discursivo do uso da linguagem. As pessoas ditas cultas ou letradas usam a linguagem figurada. Neste caso, uso a metáfora. A diferença entre ambos é que um sabe o recurso linguístico que está sendo usado o outro não.
- Qual dos dois é o mais inteligente? O letrado ou o não letrado? Pergunta o Sinteal.
- Os dois! Responde o Sinteal.
O “K” da questão é que o letrado sabe o que está fazendo, ou seja, usa a linguagem figurada para fugir pela tangente quando está sendo questionado, e assim, consegue sobressair em meio aos aplausos calorosos daqueles não letrados.
- Como assim?! Retrucaram os não letrados.
- Valha-me Deus! Vou explicar! Replicou o Sinteal.
- O sujeito não letrado é apenas o sujeito paciente da historia! O letrado promete, promete, mas não cumpre. O não letrado acredita nas promessas e fica feliz! Em consequência disso os não letrados fazem outras promessas, que também não vão cumprir. E no final das contas, em meio a tantas promessas, e tantos descumprimentos, tanto de uma parte quanto da outra, o não letrado é sempre o idiota da historia. Entenderam!?
- Chiii! Responderam desapontados os não letrados.
- Dado todos estes esclarecimentos, a questão é: com banana ou sem banana?! Perguntou o sujeito letrado.
- Com bananas!! Responderam os não letrados.
- Bom, tenho duas noticias para dar a vocês, uma ruim e outra boa. Qual das duas vocês querem ouvir primeiro?! Perguntou o sujeito letrado.
- A ruim primeiro! Em uníssono os não letrados responderam.
- Bem, a notícia ruim é que as bananeiras da praça Padre Cícero não dão bananas.
- Eh! Viva! Alegremente aclamaram os não letrados.
- E a boa?! Perguntaram.
- A notícia boa, é que desde abril eu venho prometendo pagar o retroativo de vocês e não foi possível cumprir, como não foi possível cumprir o aumento salarial de 35% que vocês pediram, por isso só dei 20%. Mas, prometo no próximo dia 17 de julho, dos dois retroativos que eu estou lhes devendo, pagarei um. Num tá bom?! O outro eu pagarei no final do mês.
- Eh! Viva! Aplaudiram os não letrados.

Sexta-feira, dia 17 de julho de 2009, os professores em recesso (férias), cheios de cadernetas para colocarem em ordem, pareceres, descritores, planos, projetos, saúde, família, dívidas, formação, graduação... vão ao banco, colocam o cartão, digitam a senha, solicitam extrato... o extrato bancário sai. Surpresa! Vocês pediram com bananas! Então, bananas! bananas! bananas! para todos vocês.

Esclarecimentos:
Metáfora: é a mudança do significado de uma palavra, em razão de uma comparação subentendida. Essa foi a linguagem utilizada pelo autor do texto. Cabe a cada um listar quais foram as figuras de linguagem utilizadas pelo sujeito letrado. Ironia, metonímia, pleonasmo ou outras que não são figuras de linguagem, mas que o sujeito letrado as conhece: desrespeito, desvalorização, enganação, submissão, bajulação...

Texto extraído do discurso do Senhor Prefeito; Areski de Freitas, no último dia 11 de julho de 2009, na Escola Salomé da Rocha Barros.


Cizino Pantel. Graduando do 5º período de Letras da UNEAL.

5 comentários:

Anônimo disse...

Bom texto!

Mas no final não entendi se o texto é seu ou do atual prefeito. De quem é a autoria do texto?

Sergio ACORDA UNIÃO disse...

Como tem no final do texto ele é do Cizino , que para elaborá-lo pegou trechos na conversa com o Prefeito na Escola Salomé

Sergio

jocineide pereira disse...

Esse é meu amigo Cizino, parabéns amigo,
vc é brilhante, é deste tipo de cidadão que União necessita.

Francu. disse...

Parabéns Cizino .. bom texto .. e é isso aí .. confiar em quem não deve é o problema de muita gente ..

jailton cavalcante disse...

Parabéns Pantel!!!
precisamos de pessoas como vc, pra mostrar a esse prefeito que em união existem pessoas pensantes e que nossa terra necessita de governantes compromissados com o desenvolvimento...
acorda união!!!!!